Ligas de Alumínio: série 2000

Você sabia que as ligas do grupo 2000 possuem alto teor de cobre?

Ela contém em média de 4 a 5 %, 0,5 % de magnésio e 0,7 % de manganês, nas quais a simples introdução desses elementos de liga já eleva a resistência à tração de 9,1 kg/mm2 (alumínio comercialmente puro) para 18,2 kg/mm2 no estado solubilizado. O tratamento térmico de envelhecimento (endurecimento por precipitação) por tempo e temperatura controlados ainda permite aumentar ainda mais a resistência à tração, para cerca de 43 kg/mm2. Além disso, comercialmente são mais usuais em: 2011, 2014, 2017 e 2024.

As têmperas mais usuais para estas ligas são a T3 (trefilado e envelhecido naturalmente) e T8 (trefilado e envelhecido artificialmente. Esta série é aplicada em estruturas de aeronaves, rebites para estruturas espaciais, rodas de caminhão, parafusos industriais, peças de usinagem, quadros de caminhão, peças de suspenção, entre outras, podendo ser usados
como materiais de corte e forjados.

Vantagens:
• Alta resistência mecânica com boa tenacidade à fratura;
• Alta usinabilidade (2011 com adição de Pb).

Desvantagens:
• Baixa extrudabilidade;
• Elevadas exigências de processamento térmico;
• Média resistência a corrosão.

Aplicações:
Rebites para estruturas espaciais, rodas de caminhão, parafusos industriais, peças de usinagem, quadros de caminhão, peças de suspenção, entre outras.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s